Blog

SWOT - Autoconhecimento Empresarial

Priorize ações estratégicas que simplificam e geram resultados na jornada de sua empresa

André Marchioro
CEO Ema | Pessoas e negócios
com propósito me fascinam
07 Maio 2020 | Quinta-feira 17h15

Vamos iniciar este artigo com uma rápida reflexão:
  • Olhe para o espelho, e imagine o que este reflexo falaria sobre quem você é?
  • Faça o mesmo exercício sobre sua empresa. Tente resumir quem ela é. 
Muitas vezes as pessoas físicas e jurídicas têm dificuldade de olhar para dentro de si. É um tanto difícil, desde elencar seus pontos fortes, assumirem suas fraquezas, mergulhar em novas oportunidades e estar preparado para possíveis ameaças que podem nos tirar da zona de conforto. 

É sabido que o autoconhecimento tem sido um grande aliado das pessoas na busca de uma vida equilibrada, para viver de forma saudável, com sucesso profissional e paz de espírito, sem deixar que as circunstâncias do mundo, afetem o seu comportamento.

Trazendo o autoconhecimento para o mundo dos negócios, ele se torna cada vez mais vital para os empreendedores e líderes, pois o mundo anda mais acelerado, com mudanças constantes, e acompanhar tudo que vem acontecendo, está sendo uma missão quase impossível para uma boa parte desses líderes. Por sua vez, é comum líderes buscarem conselheiros, coach, terapeutas para apoiá-los na busca do seu equilíbrio. Até porque, se eles não conseguirem liderar a si próprios, como poderão liderar suas equipes, potencializar seus liderados e inspirar a equipe a alcançar resultados extraordinários?



A ferramenta que indicamos para fazer um diagnóstico de autoconhecimento empresarial é SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats) ou FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças). Ela é um item valioso e essencial para fazer um bom diagnóstico, onde envolve-se pessoas estratégicas, táticas e operacionais, com uma boa diversidade, para ter uma visão holística do negócio. E se possível, com alguém de fora da empresa que tenha experiência em gestão empresarial para ter um olhar externo.

Percebemos muitas empresas com uma análise SWOT bem construída e documentada. Porém não sabem como utilizá-la para que a empresa viva melhor. E é por aqui que começamos a conversar:

 
Como cultivar uma SWOT
gerando resultados


1 - Priorize todas as perspectivas:

O critério que você deve usar é sempre o ponto que está gerando maior "dor" na empresa. E se você "curar" este problema, a empresa passará a ter melhores resultados, que podem ser desde dinheiro, otimização de processos, clima organizacional e até mesmo "energia vital" para sua organização.

Nossa sugestão de foco é preferencialmente nos pontos fracos. Muitas vezes gastar energia em outros pontos é o mesmo que jogar dinheiro fora. Para simplificar o entendimento com uma analogia rápida, imagine que você esteja com um problema grave no coração, algo que colocaria sua vida em risco. Ao invés de buscar a cura disso, você acaba priorizando investimentos em estética. A estética, é sim algo que vai lhe fazer bem, porém, não é o momento de priorizá-la, pois existe uma dor antes disso.

Não quer dizer que você não deva continuar fazendo ações que potencializem os pontos fortes, e continue pensando sobre novas oportunidades ou ameaças. Mas é questão de energia mental e financeira. Se você tem um time focado em resolver os principais pontos fracos, você pode fortalecer o sistema, resolvendo por exemplo "o problema do seu coração", e estando saudável você terá muito mais força para implementar e aproveitar novas oportunidades.

2 - Revisão de planejamento estratégico

Mantenha sempre a SWOT atualizada para que seja utilizada nas reuniões de revisão de planejamento estratégico, principalmente se você é diretor e tem voto na aprovação dos projetos que serão propostos para aprovação.

Se estes projetos apresentados não fizerem parte da SWOT, é possível que sejam apenas "boas ideias", e se estiverem fora do contexto da SWOT, podem agregar um valor irrisório ou praticamente nulo ao negócio, podendo ainda não ser bem visto pelos colaboradores, deixando no ar o sentimento de que a empresa não está investindo em projetos que realmente resolvam os problemas mais graves da organização.

3 - Indicadores de sucesso com uso da SWOT

Para medir se sua gestão estratégica com a SWOT está dando resultados, é fundamental anotar no início do ano a quantidade de pontos fortes, fracos, oportunidades e ameças que vocês possuem. Durante sua gestão, é necessário perceber quanto cada tópico evoluiu, quantos pontos fracos se transformaram em pontos fortes, quantas ameaças viraram oportunidades ou pontos fortes, e quantas oportunidades viraram pontos fortes ou fracos. 

É interessante que a cada trimestre, o CEO, faça uma avaliação qualitativa e quantitativa da SWOT,  deve também confrontar com os resultados econômicos da empresa, e também com o clima organizacional. E, acima de tudo, deve checar o alinhamento da liderança, para perceber o quanto está valendo a pena fazer a gestão, com base no autoconhecimento da empresa.

4 - SWOT pode ser o principal guia de trabalho de um CEO

Sabemos que um CEO tem milhares de atribuições. Ele precisa conhecer praticamente todas as áreas da empresa para fazer a gestão, conversar e orientar diariamente os líderes, analisar diversos relatórios e indicadores para tomada de decisões. Geralmente ele faz tudo isso de forma intuitiva devido a sua expertise no negócio.

Agora, imagine que de hoje em diante você chegará na empresa e sua SWOT estará ali, bem na sua frente, para você analisar, ter informações para o gerenciamento, conhecer os pontos que você priorizou, saber o status de cada tópico, quem é o líder responsável por trabalhar nas melhorias, e principalmente, ser um guia para tomada de decisões. Será que suas decisões dessa forma, não ficariam cada vez mais estratégicas?


* Imagem meramente ilustrativa

5 - Ganhe eficiência na gestão usando o Ema BSC

Aqui na Ema desenvolvemos um software para você fazer gestão estratégica, além de gerenciar tudo que falamos acima sobre SWOT.


Ele permite a criação de mapas e objetivos estratégicos, definição de KPI (indicadores chave de performance) exibindo informações em tempo real do seu ERP ou de qualquer outro banco de dados. Tudo isso para que seja possível você implementar uma gestão tem tempo real, com a metodologia BSC (Balanced Scorecard).

Temos ferramentas e expertise para ajudá-lo a conhecer melhor o seu negócio. Entre em contato com a gente, pois teremos imensa satisfação em atendê-lo, ajudando a criar um planejamento estratégico simplificado para gerar resultados na jornada de sua empresa. Isso tudo é possível porque a Ema é muito mais que software.

Ficou interessado?